Geografia do Brasil - Climatologia

 

 

CLIMA

 

1. Introdução

     Clima, por definição, é a sucessão habitual dos tipos de tempo (MAX SORRE) e tempo é o estado momentâneo da atmosfera, uma conjunção momentânea dos elementos climáticos: temperatura, umidade e pressão. esses elementos por sua vez, são determinados pelos fatores climáticos: Latitude, Altitude, Massas de Ar, Continentalidade ou Maritimidade, Vegetação, Correntes Marítimas, Relevo e ação humana.

 

2. Latitude

 

Quanto maior a latitude menor a temperatura.

Devido à curvatura do globo terrestre, à medida que nos afastamos do equador, os raios solares incidem cada vez mais inclinados na superfície terrestre, tendo portanto, que aquecer uma área maior, o que diminui a Temperatura.

Ainda, quanto maior a latitude, maior a camada atmosférica a ser atravessada pelos raios solares, o que aumenta a dificuldade desses raios atingirem a superfície (nuvens).
(Anuário Estatístico do Brasil - 1995)

 


3. Altitude

 

Quanto maior a altitude, menor a temperatura.

A atmosfera é aquecida por radiação.

Ao incidirem na superfície, os raios solares a aquecem e ela passa a irradiar calor à atmosfera. Portanto, um raio solar que seja refletido ou que atravesse a atmosfera, sem incidir na superfície ou em alguma partícula em suspensão, não altera em nada a temperatura.

Influência da Altitude nas Médias de Temperatura

Quanto maior a altitude, menos intensa é a radiação.

 

4. Massas de Ar

 

Para entender algumas das características dos tipos de clima no Brasil, interessam as seguintes massas de ar:

Massa equatorial atlântica (mEa) - quente é úmida, domina a parte litorânea da Amazônia e do Nordeste. O centro de origem está próximo ao arquipélago dos Açores.

Massa de ar equatorial continental (mEc) - também quente e úmida. Com centro de origem na parte ocidental da Amazônia, domina sua porção noroeste durante o ano inteiro.

Massa tropical continental (mTc) - quente e seca, origina-se na depressão do Chaco Paraguaio.

Massa Massa polar atlântica (mPa) - fria e úmida, forma-se nas porções do oceano atlântico próximo a Patagônia. Atua de forma mais intensa no inverno, provocando chuvas e declínio da temperatura. A massa polar atlântica pode chegar até a Amazônia fazendo surgir o fenômeno da friagem.

Massa tropical atlântica (mTa) - quente e úmida atinge grande parte do litoral brasileiro.

A. Massa Equatorial Atlântica

B. Massa Equatorial Continental

C. Massa Tropical Atlântica

D .Massa Tropical continental

E. Massa Tropical Atlântica

Com base nessas massas de ar que atuam no território brasileiro, podemos agora entender a classificação climática de Arthur Strahler

 

5. Classificação Climática Brasileira

 


 

A classificação climática de Arthur Strahler (1951) tem por base a influência das massas de ar em áreas diferenciadas. Ela não trabalha, portanto, com as médias de chuvas e temperaturas, mas com a explicação de sua dinâmica.

A classificação climática de Wilhelm Köppen, apesar de clássica e intensamente utilizada até pouco tempo, e ter representado um avanço em sua época (final do século XIX), é hoje bastante problemática, pois não leva em conta os deslocamentos das massas de ar.

 

- Clima Equatorial (Amazônia):
- Nível de Chuva Alto e constante;
- Alta temperatura durante todo o ano;
- Chuvas de Convexão;
- Climograma:

- Obs.: A Friagem é provocada pela massa polar atlântica e atua principalmente no inverno (Amazônia).

- Clima Equatorial Úmido

- Médias térmicas elevadas (24° a 27° C) o ano todo, chuvas abundantes e bem distribuídas (1500 a 2500 mm/ano). Pequena amplitude térmica anual.

- Climograma:

 

- Tropical Semi-Úmido:
- Predomina no Brasil;
- Quente e úmido com chuvas de verão;
- Possui duas estações: a seca (no inverno) e a chuva (no verão);
- Obs.: No nordeste é ao contrário, as chuvas predominam no inverno;
- Climograma:

Clima Litorâneo Úmido

Estende-se do litoral do RN ao litoral de SP e apresenta apenas duas estações: verão chuvoso e inverno mais seco ( com exceção do litoral nordestino, onde chove mais no inverno - 1º Ramo de mPa x mTa).

 

Clima Tropical Alternadamente Úmido Seco

É o tropical típico com verão quente e úmido e inverno ameno e seco.

Clima Tropical Tendendo A Seco (pela irregularidade de ação de massas de ar, ou clima semi-árido)

Encontrado no sertão Nordestino, apresenta baixo índice de chuvas, concentradas no verão (até 800 mm), quando a mEc atua na região.

- Clima Subtropical (Região Sul):
- Mesotérmico : Temperatura média devido a passagem de massa fria e quente, esse encontro provoca chuvas);
- Chuvas bem distribuídas ao longo do ano (sempre úmido);
- Chuvas Frontais: Resulta do encontro das massas quentes e frias;
- Grande amplitude térmica;
- Climograma:

Clima Subtropical Úmido

Encontrado ao sul do Trópico de Capricórnio, apresenta verão quente, inverno frio para os padrões brasileiros, e chuvas bem distribuídas por todos os meses do ano.

Clima Tropical:

  1. Clima Semi-Árido:
    - Sertão Nordestino;
    - Secas prolongadas;
    - Chuvas curtas e torrenciais;
    - Causas da seca:
          Rios abertos para o mar;
          Solo impermeável (Solo não absorve a água);
    - Chapada da Borborema ( impede a passagem de massa úmidas);
    - Climograma:
  2. Clima Tropical de Altitude:
    - Sudeste;
    - Mesotérmico, úmido;
    - Chuvas Torrenciais;
    - Chuvas orográficas ou de relevo ( é resultante do relevo, geralmente a orográfica é mais torrencial);
    - Climograma:

 

Principais Observações Meteorológicas dos Municípios das Capitais 1992

Municípios das
Capitais

Temperatura do ar (ºC)

Umidade Relativa
(%)

Altura Total da Precipitação Pluviométrica (mm)

Máxima
Absoluta

Mínima
Absoluta

Porto Velho

34,8

15

84

2310,1

Rio Branco

35,6

**

85

1855

Manaus

36,4

19,3

80

1965,7

Boa Vista

**

**

**

**

Belém

33,8

20,2

87

2786

Macapá

34

21,2

86

2905,4

São Luís

32,8

20,6

87

2786

Terezina

**

**

**

**

Fortaleza

32,2

21

77

1075,8

Natal

**

**

**

**

João Pessoa

31,2

20

75

1376,5

Recife

32

18,2

79

2491,1

Maceió

**

**

**

1637,5

Aracaju

32,6

18

75

1246,6

Salvador

32,6

**

81

1762,1

Belo Horizonte

31,5

11,6

89

**

Vitória

36,5

15,1

77

1212,3

Rio de Janeiro

**

**

**

**

São Paulo

33

6,4

76

1925,8

Curitiba

32,4

0,5

80

1238,1

Florianópolis

34,8

1,5

80

1770,9

Porto Alegre

38,2

0,6

72

1181

Campo Grande

35,3

4,1

75

1553

Cuiabá

38,2

7

80

**

Goiânia

36,2

8,9

83

1534