Geografia do Brasil - Vegetação

 

 1.Os domínios naturais do Brasil

 

 

 

Este mapa é uma grande síntese das condições físicas do território brasileiro: nele podemos observar a distribuição dos domínios naturais, que contêm informações sobre o clima, a vegetação e o relevo; nos climogramas, podemos observar o comportamento das temperaturas médias e o total das chuvas nos principais domínios.

 

O domínio amazônico

Nessa região de clima equatorial dominada pela Floresta Amazõnica, as médias térmicas são elevadas e as chuvas abundantes (observe o climograma). Na maior parte deste domínio predominam terras baixas, de estrutura geológica sedimentar e relevo plano.

A floresta Amazônica apresenta árvores de grande porte e uma enorme variedade de espécies animais e vegetais (biodiversidade). Cerca de 15% da área original da floresta já foram desmatadas.

 

O domínio das caatingas

A maior parte desse domínio é uma depressão – área mais baixa que as terras ao redor –, localizada entre planaltos e com presença de chapadas. O clima é semi-árido, com chuvas escassas e mal distribuídas ao longo do ano, o que provoca a existência de rios temporários, ou seja, que secam. A vegetação da caatinga apresenta plantas com espinhos e aparecem cactos, o que caracteriza uma formação xerófila (adaptada à escassez de água).

A caatinga desenvolve-se no Sertão nordestino. Cerca de 80% de sua área já foi devastada pela implantação de atividades agrícolas e pecuárias.

 

O domínio dos cerrados

Neste domínio o clima é tropical típico (semi-úmido) , com verão quente e chuvoso e inverno com temperaturas amenas e baixo índice pluviométrico. O relevo é predominantemente plano, com presença de chapadas. A vegetação dos cerrado é constituída predominantemente por arbustos e vegetação herbácea (rasteira), sendo o ipê a árvore mais famosa desta formação.

No cerrado a estação seca dura cerca de seis meses e os solos são predominantemente ácidos e ricos em alumínio. Nas áreas de cultivo de grãos (soja, arroz, milho, trigo) e algodão, a acidez do solo é corrigida com a calagem – utilização de calcário. Cerca de metade do cerrado está ocupada por cultivo de cereais e pela criação de gado.

 

O domínio dos mares de morros

Neste domínio aparecem várias serras e morros em forma de meia laranja, chamadas de “mares de morros”. É onde encontramos a Mata Atlântica.

A Mata Atlântica é uma floresta densa, que possui uma enorme biodiversidade. Assim como a floresta Amazônica, também é latifoliada, ou seja, apresenta folhas grandes que facilitam o processo de transpiração. Cerca de 95% da sua área já foram desmatados.

 

O domínio das Araucárias

É uma região de planaltos e serras com clima subtropical - chuvas bem distribuídas durante o ano e temperaturas médias de inverno mais baixas que no restante do país. Na Mata de Araucária  se destacam os pinheiros (Araucaria angustifolia)

Na mata de Araucárias as árvores ficam mais distantes entre si, quando comparada às florestas tropicais. Cerca de 95% da mata de Araucárias foi devastada pela extração da madeira para a construção de móveis, casas, etc..

 

O domínio dos campos naturais

Neste domínio aparecem as coxilhas - colinas de ondulação suave, originariamente recobertas por campos naturais.

A campanha gaúcha também é chamada de pradaria ou pampas. Cerca de 90% de sua área estão ocupadas pela agricultura e pecuária.

 

Mapa das Formações Florestais