Continente Asiático
Grandes contrastes do Continente Asiático

Localização: extensão latitudinal e longitudinal 

Grandes planícies e altas montanhas
 
Climas: polar ao equatorail

Densidade: vazios populacionais
 e formigueiros humanos

Cultura: religiões, linguas, modos de vida

Regiões para melhor estudar a Ásia

Afeganistão
- Conflitos Históricos
1. Contra os Soviéticos (79): avanço do socialismo – governo submisso – e saída para o Índico. Recuo em 1989.
 2. Entre os guerrilheiros (95): disputa pelo poder local. Vitória do Taliban.
3. Contra os EUA (2001): Atentados terroristas – Al-Qaeda – Negligência do governo afegão – Bombardeio da Coalizão (ONU e EUA).
 - Reconstrução do país


Subcontinente Indiano ou Sul da Ásia
  Índia

Localização: península do Decã (7º maior em extensão).
População: Enormes desigualdades socioeconômicas, explicadas em parte pela:

- Religião (Hinduísmo: Castas> brâmanes (sacerdotes), Xátrias (militares), Vaixás (comerciantes) e Sudras (trabalhadores braçais).
- Taxa de C.V. de 2,5%: 1,06 bi de hab (2º lugar)
            > ações do governo:
            - Incentivo aos métodos anticonceptivos,
            - esterilização de mulheres e homens pobres,
            - limite de 2 filhos por família.
- População Rural (70%)
Economia: em desenvolvimento

- Mineração: ferro, manganês, bauxita (alumínio), mica e minerais atômicos, como o tório e o urânio. Está entre os maiores exportadores mundiais de diamante.
- Indústrias: setor siderúrgico, metalúrgico, automobilístico, bélico, têxtil e alimentício (Calcutá).
Caxemira (estado indiano):

- localizada nas montanhas do Himalaia
- disputa entre a Índia, o Paquistão (definição da fronteira quando da independência em 47) e China (que se apoderou de parte do território em 62).
- população: paquistanesa > religião muçulmana.             Indiana > religião hinduísta (85%) – mas com maioria muçulmana na Caxemira.
Histórico do conflito:
- conflitos armados em 65, 74 e 98, quando Índia e Paquistão demonstraram seu poder bélico através de testes nucleares.
- EUA lidera acordo de paz, impondo sanções econômicas aos países.
Extremo Oriente
China: o Dragão
 
> População
- A China é o país mais populoso do mundo. De cada cinco habitantes do planeta, um é chinês.
(Crescimento a partir de 1950 foi causado pela estabilidade social, a introdução de melhorias sanitárias e um padrão de vida mais elevado. Atualmente é de 0,9% pelo rigoroso controle de natalidade.)
- A concentração da população se dá nas planícies do oeste do país.
- População basicamente rural (apenas 1/3 mora em cidades).
> Histórico político:
- 1949: Revolução chinesa – Sistema Socialista (Mao Tse-Tung + camponeses)
- 1976: Morte de Mao – disparidades regionais (oeste estagnado e leste promissor)
* Regiões autônomas: Manchúria (nordeste), Mongólia (norte), Sin-Kiang (noroeste) e Tibete (oeste) – todas possuem apelos separatistas.
 > Economia:
- Baseada no setor primário (agropecuária e mineração) > geradoras de mão-de-obra.
- Indústria: deslanchou a partir de 1970 (indústria de base e bens de produção) e localizavam-se ao nordeste do país. Atualmente ela ocupa o litoral leste, fornece mão-de-obra para transnacionais de variados seguimentos (produção em massa).
Tigres Asiáticos
Além de um sério planejamento econômico, outros fatores favoreceram o desenvolvimento destes países. Alguns fatores muito importantes:
- Investimento de capital estrangeiro, principalmente norte-americano e japonês, que via nesses países uma localização estratégica para fortalecer o capitalismo contra o socialismo, na época da Guerra Fria;
- Exploração da força de trabalho, relativamente barata, que compensava a falta de matérias-primas - as férias são muito reduzidas, a jornada de trabalho elevada e a previdência social restrita;
- Distribuição mais equilibrada de renda em relação a outros países capitalistas;
- Estados altamente centralizados e ditatoriais;
- Economias voltadas fundamentalmente para o mercado externo;
- Ética confucionista - estabelece um modelo socioeconômico que enfatiza o equilíbrio social, a consciência de grupo, a hierarquia, a disciplina e o nacionalismo. As grandes empresas são vistas como grandes famílias, viabilizando, muitas vezes, a ordem e a maior produtividade.