Geografia Geral - Climatologia

 

1. (UFPR) “A paisagem é um conjunto heterogêneo de formas naturais e artificiais; é formada por frações de ambas, seja quanto ao tamanho, volume, cor, utilidade. Quanto mais complexa for a vida social tanto mais nos afastamos de um mundo natural e nos endereçamos a um mundo artificial... Este parece ser o caminho da evolução. Hoje, por isso, diante de grandes cidades como São Paulo, Nova York, Paris, Londres, Buenos Aires, torna-se difícil distinguir o que é natural do que é artificial...”(SANTOS, M. Metamorfoses do Espaço Habitado, 1988, p. 64-65)

Considerando as conseqüências dessas transformações sob o enfoque ambiental, assinale falso ou verdadeiro nas proposições abaixo:

a) o fenômeno das “ilhas de calor” tem como uma das causas a alta capacidade de absorção de muitas superfícies urbanas, como paredes de cimento e ruas asfaltadas.

b) Todos os resíduos sólidos do lixo urbano se reincorporam rapidamente à terra porque são biodegradáveis.

c) A impermeabilização dos solos aumenta o volume e a velocidade de escoamento das águas superficiais, ocasionando maior caudal dos rios por ocasião das precipitações.

d) Nos ambientes urbanos, a inversão térmica, que ocorre geralmente no inverno, ocasiona a retenção de poluentes nas camadas mais baixas da atmosfera.

e) Embora a água das chuvas tenha normalmente um certo teor de acidez, as chamadas chuvas ácidas são resultantes de precipitações em locais onde a atmosfera está saturada por gases expelidos pelas indústrias e pelos veículos automotores

 

2. As regiões naturais do globo, em processo de desertificação, caracterizam-se por

a)  apresentarem baixas precipitações bem distribuídas ao longo do ano.

b)    terem uma vegetação higrófila de baixo porte.

c)    sofrerem regressões ecológicas, tal como: diminuição dos processos erosivos.

d)    diminuirem suas taxas de evapotranspiração.

e)    terem instabilidade climática e solos rasos.

 

3. Frio mata no Brasil
‘‘17 de agosto, 1999 – Duas pessoas morreram numa das mais intensas ondas de frio que atingiram o sul do Brasil nos últimos anos. Em São Paulo, o frio foi a causa da morte de duas pessoas.’’
(Adap. Earth Alert: 1999).
Considerando a dinâmica atmosférica de inverno na faixa litorânea brasileira, o episódio acima referido está relacionado com
a) a alternância entre fluxo polar e os sistemas intertropicais, provocando chuvas no Paraná e Santa Catarina.
b) a carência de ar frio na Patagônia, com diminuição da pressão e domínio do ar tropical marítimo.
c) a forte influência dos sistemas frontais no Sul e Sudeste do país, que se deslocam para o Atlântico.d) o fluxo de ar frio contínuo dominante que encontra a massa tropical atlântica.
e) a entrada freqüente de massas de ar polar muito frio que atingem a América do Sul pela Argentina.


4. Analisando-se o mapa da China e os gráficos de temperatura e pluviosidade, é possível inferir-se os seguintes tipos de clima:

 

 

1 – Urumchi

2 – Tientsin

3 – Cantão

a)

Frio de Montanha

Tropical de Altitude

Temperado

b)

Desértico

Temperado

Tropical de Monções

c)

Desértico

Tropical de Monções

Subtropical

d)

Frio de Montanha

Tropical de Monções

Tropical Úmido

e)

Frio de Montanha

Tropical de Altitude

Temperado

 

4. “Menino travesso: El Niño retorna mais poderoso e ameaça enlouquecer o tempo em todo mundo”.

(Revista Veja 27/08/97 p. 42-43)

A notícia acima exemplifica a ampla cobertura da mídia sobre esse fenômeno, geralmente relacionado à
a) atuação inesperada da massa de ar úmida que, ao esfriar as águas do Oceano Pacífico, eleva os índices de evaporação e intensifica as chuvas de monções no SE asiático.
b) presença de correntes marítimas com baixas temperaturas na costa ocidental americana, justificando a diminuição dos cardumes no Chile e as estiagens no SE do Brasil e dos EUA.
c) inversão térmica oceânica que aquece parte das águas superficiais do Pacífico, aumenta o número de tempestades marítimas e desregula os índices de chuva na região tropical.
d) temporada de furacões e episódios de secas nas costas ocidentais americanas, devido ao aumento da força dos ventos tropicais que sopram da Ásia em direção à América do Sul.
e) formação de ondas que trazem à tona as águas mais frias do fundo do Oceano Pacífico, intensificando os índices de aridez no Peru e Sul do Brasil e as inundações na Ásia tropical.

 

5. Um dos problemas ambientais decorrentes da industrialização é a poluição atmosférica. Chaminés altas lançam ao ar, entre outros materiais, o dióxido de enxofre (S) que pode ser transportado por muitos quilômetros em poucos dias. Dessa forma, podem ocorrer precipitações ácidas em regiões distantes, causando vários danos ao meio ambiente (chuva ácida).
Um dos danos ao meio ambiente diz respeito à corrosão de certos materiais. Considere as seguintes obras:
I. Monumento Itamarati – Brasília (mármore).
II. Esculturas do Aleijadinho – Minas Gerais (pedra-sabão, contém carbonato de cálcio).
III. Grades de ferro ou alumínio de edifícios.
A ação da chuva ácida pode acontecer em:

a) I apenas.
b) I e II apenas.

c) I e III apenas.
d) II e III apenas.

e) I, II e III.

 

6.  Com relação aos efeitos sobre o ecossistema, pode-se afirmar que:
I. as chuvas ácidas poderiam causar a diminuição do pH da água de um lago, o que acarretaria a morte de algumas espécies, rompendo a cadeia alimentar.
II. as chuvas ácidas poderiam provocar acidificação do solo, o que prejudicaria o crescimento de certos vegetais.
III. as chuvas ácidas causam danos se apresentarem valor de pH maior que o da água destilada.
Dessas afirmativas está(ão) correta(s):

a) I apenas.
b) III apenas.

c) I e II apenas.
d) II e III apenas.

e) I e III apenas.


7.  As figuras a seguir representam a variação anual de temperatura e a quantidade de chuvas mensais em dado lugar, sendo chamados de climogramas. Neste tipo de gráfico, as temperaturas

são representadas pelas linhas; e as chuvas, pelas colunas.

 

a) I apenas.
b) III apenas.

c) I e II apenas.
d) II e III apenas.

e) I e III apenas.
 

Leia e analise.
A distribuição das chuvas no decorrer do ano, conforme mostrado nos gráficos, é um parâmetro importante na caracterização de um clima.
A esse respeito podemos dizer que a afirmativa:
a) está errada, pois o que importa é o total pluviométrico anual.
b) está certa, pois, juntamente com o total pluviométrico anual, são importantes variáveis na definição das condições de umidade.
c) está errada, pois a distribuição das chuvas não tem nenhuma relação com a temperatura.
d) está certa, pois é o que vai definir as estações climáticas.
e) está certa, pois este é o parâmetro que define o clima de uma dada área.

 

8. Dos problemas ambientais relacionados abaixo, o que somente pode ocorrer em área urbana é a 

a) destruição da camada de ozônio.

b) desertificação.

c) variação climática por causa do fenômeno “El Niño”.

d) inversão térmica.

e) erosão eólica.

 

9 .

É um mecanismo natural, fundamental para a existência da vida na Terra, mas parece estar sendo intensificado pela queima de combustíveis fósseis e de madeira das florestas tropicais, o que pode levar a alterações climáticas profundas, capazes de, entre outras conseqüências, provocar a elevação do nível dos oceanos.

O mecanismo em questão consiste

A) nas chuvas ácidas.

B) no efeito estufa.

C) na formação do buraco na camada de ozônio.

D) nas “ilhas de calor”.

E) na inversão térmica.

 

10 . A tabela seguinte registra dados climáticos coletados em quatro locais, em diferentes países:

LOCALIDADE

LATITUDE

TEMPERATURA MÉDIA

VERÃO

TEMPERATURA MÉDIA

INVERNO

A

52º N

+20º C

+1º C

B

52º N

+18º C

‑0,5º C

C

52º N

+18º C

‑4,5º C

D

52º N

+19º C

‑20º C

A observação dos dados permite afirmar, CORRETAMENTE, que:

A) As quatro áreas têm climas idênticos, pois estão localizadas em latitude elevada: 52º N.

B) A pequena amplitude térmica anual da localidade D indica forte influência de uma corrente marinha no clima local.

C) É muito provável que as localidades estejam ordenadas, na tabela, em função da distância crescente do mar, sendo A, portanto, a mais próxima do oceano.

D) Certamente os locais pertencem a continentes diversos, o que explica a ocorrência de variações térmicas em uma mesma latitude.

E) É improvável que as quatro localidades tenham altitudes semelhantes e, certamente, C está a uma altitude superior à de B.

 

11. Numa área de praia, a brisa marítima é uma conseqüência da diferença no tempo de aquecimento do solo e da água, apesar de ambos estarem submetidos às mesmas condições de irradiação solar. No local (solo) que se aquece mais rapidamente, o ar fica mais quente e sobe, deixando uma área de baixa pressão, provocando o deslocamento do ar da superfície que está mais fria (mar).

À noite, ocorre um processo inverso ao que se verifica durante o dia

Como a água leva mais tempo para esquentar (de dia), mas também leva mais tempo para esfriar (à noite), o fenômeno noturno (brisa terrestre) pode ser explicado da seguinte maneira:

 

(A)    O ar que está sobre a água se aquece mais; ao subir, deixa uma área de baixa pressão, causando um deslocamento de ar do continente para o mar.

(B)    O ar mais quente desce e se desloca do continente para a água, a qual não conseguiu reter calor durante o dia.

(C)    O ar que está sobre o mar se esfria e dissolve-se na água; forma-se, assim, um centro de baixa pressão, que atrai o ar quente do continente.

(D)    O ar que está sobre a água se esfria, criando um centro de alta pressão que atrai massas de ar continental.

(E)    O ar sobre o solo, mais quente, é deslocado para o mar, equilibrando a baixa temperatura do ar que está sobre o mar.

 

12. A chuva é determinada, em grande parte, pela topografia e pelo padrão dos grandes movimentos atmosféricos ou metereológicos. O gráfico mostra a precipitação anual média (linhas verticais) em relação à altitude (curvas) em uma região em estudo.

 

De uma análise ambiental desta região concluiu-se que:

 I.       Ventos oceânicos carregados de umidade depositam a maior parte desta umidade, sob a forma de chuva, nas encostas da serra voltadas para o oceano.

II.      Como resultado da maior precipitação nas encostas da serra, surge uma região de possível desertificação do outro lado dessa serra.

III.     Os animais e as plantas encontram melhores condições de vida, sem períodos prolongados de seca, nas áreas distantes 25km e 100km, aproximadamente, do oceano.

 É correto o que se afirma em:

(A)    I, apenas.

(B)    I e II, apenas.

(C)    I e III, apenas.

(D)    II e III, apenas.

(E)    I, II e III.

 

 13. O clima mediterrâneo, presente na fachada meridional da Europa, pode ser caracterizado da seguinte forma:
a) verão fresco, inverno rigoroso e chuvas de outono.
b) verão quente, inverno rigoroso e chuvas de verão.
c) verão curto, inverno rigoroso e longo e chuvas de verão.
d) verão quente e seco, inverno brando e chuvoso.
e) verão brando, inverno rigoroso e chuvas o ano todo.