Geografia do Brasil - Economia

 

1. São características do modelo econômico que passou a ser implementado no Brasil especialmente a partir do início dos anos 90:

a) a estatização e a abertura comercial
b) a abertura comercial e a criação da CLT
c) a privatização e a criação de regras que dificultam a importação
d) o rígido controle de preços e a privatização
e) a privatização e a abertura comercial

 

2. Os traçados abaixo atravessam grandes domínios econômicos brasileiros, associados a outras características geográficas.


 

Os traçados descrevem os seguintes trajetos:

a) I – São Paulo (SP) – Porto Velho (RO);   II – Belo Horizonte (MG) – Fortaleza (CE)

b) I – Belo Horizonte (MG) – Fortaleza (CE);  II – Salvador (BA) – Rio Branco (AC)

c) I – Rio de Janeiro (RJ) – Teresina (PI);  II – Salvador (BA) – Rio Branco (AC)

d) I – São Paulo (SP) – Porto Velho (RO);  II – Palmas (TO) – Santana do Livramento (RS)

e) I – Rio de Janeiro (RJ) – Teresina (PI);  II – Palmas (TO) – Santana do Livramento (RS)

 

3. As privatizações federais e estaduais realizadas no Brasil em 1998 deram continuidade ao processo de desestatização da nossa economia, Com relação a esse tema, e correto afirmar que, em nosso pais,

a) houve diminuição do déficit publico e aumento da inflação.

b) a aviação e a informática foram setores atrativos para a continuidade das privatizações.

c) o alvo preferencial dos investidores estrangeiros foram as companhias de telecomunicações e o setor de energia elétrica.

d) os investimentos estrangeiros foram liderados pelo Japão e pela Alemanha.

e) os bancos foram o único setor da economia em que não houve aporte de capital estrangeiro.

 

 4. " O Brasil melhorou ou piorou de acordo com índices do Relatório do Desenvolvimento Humano publicado pela ONU, dependendo do jornal que você lê. No índice de desenvolvimento já estamos em 74º lugar, logo abaixo do Cazaquistão, que certamente ultrapassaremos até o fim deste governo se todo mundo pegar firme. Mas não faltou quem preferisse botar na manchete que pioramos no índice de pobreza, e isto por que os dados são de 98 e não levam em conta a desvalorização do real, e que na média dos índices a situação social do Brasil não melhorou depois de cinco anos de governo neo-liberal." Luis Fernando Veríssimo, in Bundas N 55

 Sobre a orientação econômica e política adotada atualmente no país, marque a opção correta:

 a) O governo busca sem êxito reassumir o controle das antigas empresas estatais, visto que as privatizações frustraram as expectativas gerais.

b) O governo aumenta impostos visando investir mais em saúde e em educação,pois os credores internacionais temem a eclosão no país de movimentos sociais radicais, como o MST ( Movimento dos Sem Terra ).

c) O atual modelo político prioriza a privatização de empresas estatais e o pagamento de vultosas somas aos credores internacionais, advindo daí cada vez menos investimentos em áreas como saúde e educação.

 d) O Brasil é um dos poucos países do mundo que resistem a aplicar integralmente as propostas do Fundo Monentário Internacional

e) O aumento da violência social no país explica-se apenas pela falência do atual modelo policial, que em vez de partir para uma repressão direta aos marginais, tem uma atuação mais preventiva, preocupando-se em respeitar os direitos humanos dos presos.

 

 6. Em relação ao espaço econômico brasileiro e as grandes transformações na economia mundial, podemos afirmar que:  

a) O Brasil atingiu uma fase de crescimento econômico notável, pelo fato de ter sido uma colônia de exploração.

b) O Brasil, enquadra-se dentro dessa nova ordem mundial como uma nação emergente, ao lado da China e dos Tigres Asiáticos.

c) Diante dessa conjuntura, o Brasil conseguiu acabar com as violentas desigualdades sociais existentes.

d) Devido a nossa posição como uma potência apenas regional, não ocorreu ainda à formação de um bloco econômico continental.

e) O Brasil não faz mais parte do capitalismo periférico, como a maioria dos países do Terceiro Mundo.

 

 7. Acerca da década de 1980 no Brasil, podemos afirmar, do ponto de vista econômico, que foi um período:

 A)    de grande expansão, embora fortemente perturbado pelas incertezas quanto à consolidação da democracia.

B)     de forte desenvolvimento da indústria, ainda que não acompanhado por outros setores da economia.

C)    de recomposição da mão de obra, como resultado do declínio das migrações.

D)    de recessão das atividades econômicas, tanto que muitos o consideram uma década perdida.

E)     de ampla abertura ao capital estrangeiro, propiciando por essa via o aumento do produto interno bruto.

 

 8. Todas as afirmativas apresentam características do comércio externo brasileiro, EXCETO:

 A)    A safra agrícola apresentou crescimento significativo em alguns dos últimos anos, mas, nem por isso, os produtos agrícolas superaram os industrializados em valor de exportação.

B)     As crises sucessivas que atingiram a economia do país afetaram, de certa forma, o comércio externo sem, contudo, eliminar os superávits da balança comercial.

C)    O café tem uma participação relativamente pequena no valor das exportações do país, mas o Brasil é ainda um dos principais fornecedores do produto para o mercado mundial.

D)    O petróleo continua tendo um peso grande no valor das importações do Brasil, mesmo com o aumento da produção ocorrida nos últimos anos.

E)     Os países do MERCOSUL são os principais compradores dos produtos brasileiros, mas as relações comerciais com essas nações são deficitárias para o Brasil.

 

 9. O Mercosul constitui, nas condições desse fim de século, um sistema indispensável para um satisfatório atendimento internacional dos interesses dos países membros, para a preservação de suas margens de autodeterminação para ampliar seus mercados e para lhes abrir alternativas de intercâmbios em face de constrangimentos que poderão decorrer de políticas restritivas dos mercados. O objetivo do Mercosul, já em prática, é:

A)    aumento do intercâmbio comercial entre os países membros.

B)     relacionamento mais estreito com os países membros do Nafta.

C)    implantação das indústrias brasileiras em todos os países e vice-versa.

D)    entrosamento das redes de comunicações e transportes entre os países participantes.

E)     obrigatoriedade do ensino nas línguas espanhola e portuguesa nos currículos escolares das nações participantes.

 

10. Responder à questão com base na análise comparativa entre o Brasil e outros espaços do mundo.
I. Tanto o Brasil como a Coréia do Sul, Taiwan e Cingapura são periferias de países centrais com um grande endividamento externo e uma economia agrícola voltada para o consumo.
II. O Brasil, a Argentina e o México possuem eixos industriais em torno de grandes cidades como São Paulo, Rosário e Guadalajara.
III. Tanto o Brasil como o s Estados Unidos possuem o transporte rodoviário como meio mais importante para o deslocamento de cargas.
IV. O Brasil e a Argentina são países americanos que persistem em incentivar a indústria automobilística.
- A análise das alternativas permite concluir que está correta a alternativa

I. A produção industrial (Coréia do Sul, Cingapura e Taiwan - Tigres Asiáticos) estão voltados para a exportação, e não a produção agrícola como cita a afirmação. (Errada)
II. Brasil, Argentina e México são os países mais industrializados da América Latina. (Certa)
III. O Brasil possui o rodoviário como principal meio de transporte, os EUA não. (Errada)
IV. O setor automobilístico, inclusive, tem sido área de disputa entre esses dois países, no Mercosul. (Certa)
A) I e II
B) I e III
C)
II e IV
F) III e IV
G) I, II e III

 

11. Texto e afirmativas a que se refere a questão abaixo:

A fim de facilitar as importações, como mais um instrumento de contenção dos preços, pela via do aumento da oferta de produtos estrangeiros no mercado interno, o governo brasileiro manteve a moeda artificialmente valorizada desde a implantação do Plano Real. A pressão cambial, contudo, tornou-se insuportável, provocando, no início de 1999, uma desvalorização do real frente ao dólar, e coNsequentemente ao peso argentino, que tem paridade legal com a mOeda norte-amerIcana.

I- Desde o advento do Mercosul,  a Argent)na tem uma balança comercial su0eravitári! frente ao B2asil, notadamente após 1995, graças a um câmbio muito favorávelàs suas exportações.
II- As recentes restrições argentinas à importação de produtos brasileiros, como é o caso particular dos calçados do Rio Grande do Sul, devem ser entendidas no contexto de uma significativa redução de suas exportações ao Brasil, ocorrida desde o início de 1999. 

Sobre o texto e as afirmativas podemos dizer que
(A) a afirmativa I é verdadeira e a II é falsa.
(B) a afirmativa I é falsa e a II é verdadeira.
(C) as duas afirmativas são falsas, pois se contrapõem ao texto.
(D) as duas afirmativas são verdadeiras e encontram apoio no texto.
(E) as duas afirmativas são verdadeiras, embora contrariem o texto.

 

12. A presença do Brasil no comércio mundial é caracterizada como país exportador tanto de manufaturados industriais como de produtos primários agrícolas e vegetais. Embora tenha aumentado a exportação de industrializados, não pode ser desprezada a importância dos seguintes itens do reino vegetal no nosso comércio exterior:

A) Óleo de soja, babaçu e carnaúba.
B) Açúcar, cacau e concentrado de laranja.
C) Erva-mate, amendoim e algodão.
D) Tabaco, milho e castanha-do-pará.
E) Palmito, café solúvel e cera de carnaúba.

 

13. "Nos últimos 50 anos, a produção de riquezas cresceu 6 vezes no mundo. Nunca a economia global passou por um surto de crescimento e prosperidade como o atual. Seria lógico imaginar, portanto, que ano a ano as chaminés das fábricas e os veículos de passeio ou de transporte de mercadorias estivessem emitindo mais e mais poluentes na atmosfera. De acordo com uma pesquisa divulgada pelo instituto World Watch do EUA, a quantidade de CO2, principal substância poluidora despejada no ar, está diminuindo."
Entre as razões do declínio da poluição, podem-se considerar:

I- a concentração de indústrias nos países subdesenvolvidos, formando núcleos isolados de poluentes que, não atingem o mundo todo.
II- o desenvolvimento da tecnologia que permitiu a adoção de equipamentos mais eficientes e que, ao mesmo tempo, consomem menos energia e poluem menos.
III- o aumento de atividades do setor terciário como o turismo e a produção de programas para computadores que impulsionaram o crescimento da economia sem o efeito colateral da sujeira.
Quais estão corretas?

A) Apenas I;
B) Apenas II;
C) Apenas I e III;
D) Apenas II e III;
E) I, II e III.