Geografia do Brasil - Hidrografia

 

1. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda e, em seguida, assinale a alternativa que contém a seqüência correta.
1 - Bacia do Paraná
2 - Bacia de Campos
3 - Pantanal
4 - Bacia do Ribeira de lguape
5 - Bacia do Paraíba do Sul

( ) exploração de petróleo
( ) produção de chá
( ) terra-roxa
( ) turismo - pesca esportiva
( ) concentração industrial
( ) pecuária extensiva
( ) produção de hidroeletricidade

a ) 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 1 - 2

b ) 4 - 1 - 2 - 3 - 5 - 3 - 4

c ) 2 - 4 - 1 - 3 - 1 - 5 - 1

d ) 2 - 4 - 1 - 3 - 5 - 3 – 1

 

2. A bacia hidrográfica representada no mapa é formada por dois importantes rios do setor nordeste do Estado de São Paulo.


    Assinale a alternativa que contém os nomes destes rios e a unidade fisiográfica onde suas nascentes se localizam.

a) Grande e Paranapanema; Média Depressão Periférica.

b) São José dos Dourados e Tietê; Planalto Ocidental Paulista.

c) JacaréPepira e Capivari; Planalto Atlântico.

d) Piracicaba e Jundiaí; Planalto Ocidental Paulista.

e) MogiGuaçu e Pardo; Planalto Atlântico.

 

3. As enchentes, a degradação dos mananciais e a qualidade da água dos rios constituem parte dos problemas relativos à água na Grande São Paulo. Dentre as causas abaixo, assinale a única FALSA.

a) A impermeabilização urbana faz subir o nível médio dos lençóis freáticos.

b) Os rios Tietê, Pinheiros e a represa Billings são utilizados para o despejo de esgotos domésticos.

c) A bacia hidrográfica do Alto Tietê apresenta relevante impermeabilização.

d) Há uma intensa urbanização em antigas planícies de inundação fluvial.

e) Há urbanização em áreas incluídas na lei de Proteção aos Mananciais.

 

4. As barras A, B e C representam a relação entre o potencial hidrelétrico aproveitado (em operação) e o potencial a ser aproveitado (inventariado e estimado) de três bacias hidrográficas brasileiras. Sabendo-se que A representa a Bacia do Paraná, identifique, respectivamente, as bacias B e C.


 

a) Tocantins e Amazonas.

b) São Francisco e Uruguai.

c) Amazonas e São Francisco.

d) Uruguai e Amazonas.

e) São Francisco e Tocantins.

 

5. A rede hidrográfica brasileira, utilizada para os transportes fluviais,
a) é bem distribuída e apresenta um alto potencial de navegação no sudeste, especialmente na sua porção centro-oriental.
b) é distribuída desigualmente pelo país, estando o maior potencial navegável localizado perifericamente às áreas de economia mais avançada.
c) apresenta um potencial de navegação que coincide com as áreas de maior exploração de hidroeletricidade.
d) apresenta suas principais bacias voltadas para o Atlântico Sul nas costas orientais brasileiras, facilitando os transportes com o interior.
e) é rica em interligações por canais fluviais que facilitam os transportes entre as bacias do rio São Francisco e do Paraná.

 

6. Considere as afirmativas abaixo para responder à questão:
I – A Amazônia é o pulmão do mundo, tendo em vista a intensa atividade biológica da floresta que recobre a região.
II – A Amazônia concentra grande quantida- de de calor, contribuindo para ativar a circulação atmosférica.
III – A crescente poluição das águas fluviais da Amazônia, sobretudo nas áreas de garimpo de ouro, contribui para a diminuição de piscosidade dos rios.

Sobre a questão ambiental da Amazônia somente:
a) I está correta.
b) I e II estão corretas.
c) II está correta.
d) III está correta.
e) II e III estão corretas.

 

7. “A terra atrai irresistivelmente o homem, arrebatando-o na própria correnteza dos rios (..) do Iguaçu ao Tietê, traçando originalíssima rede hidrográfica (...) Rasgam facilmente aqueles estratos em traçados uniformes, sem talvegues deprimidos e dão ao conjunto dos terrenos (...) a feição de largos plainos ondulados, desmedidos”.
Adapt. de Euclides da Cunha, Os Sertões.

Os termos sublinhados referem-se, respectivamente,
a) aos rios que correm de leste para oeste, devido à localização dos divisores de água; / à ausência de montanhas dobradas no relevo brasileiro.
b) às Sete Quedas, que desapareceram com a construção de Itaipu; / às margens largas das planícies sedimentares.
c) aos rios que correm de leste para oeste, devido à localização dos divisores de água; / à linha de maior profundidade no leito fluvial.
d) às Sete Quedas, que desapareceram com a construção de Itaipu; / à linha de maior profundidade no leito fluvial.
e) aos rios de planalto que servem tanto para a navegação como para gerar energia; / à ausência de montanhas dobradas no relevo brasileiro.

 

8. Na figura a seguir está esquematizado um tipo de usina utilizada na geração de eletricidade.


 

Analisando o esquema, é possível identificar que se trata de uma usina:
a) hidrelétrica, porque a água corrente baixa a temperatura da turbina.
b) hidrelétrica, porque a usina faz uso da energia cinética da água.
c) termoelétrica, porque no movimento das turbinas ocorre aquecimento.
d) eólica, porque a turbina é movida pelo movimento da água.
e) nuclear, porque a energia é obtida do núcleo das moléculas de água.

 

9. Leia atentamente o texto a segui: "Seus rios são grandes transportadores e fornecedores do nutriente que garantem o crescimento da vegetação e a incrível produção de peixes, jacarés e aves aquáticas. Provenientes de regiões ricas em elementos químicos, os rios inundam periodicamente imensas planícies, fertilizando o solo, garantindo a sobrevivência de arbustos, gramíneas e árvores, que por sua vez asseguram o alimento indispensável a uma fauna riquíssima." O texto refere-se à seguinte Bacia Hidrográfica:
A) Paraná;
B) Uruguaia;
C) Sanfranciscana;
D) Meio Norte;
E) Paraguaia;

 

10.  Responda a esta questão, de acordo com as instruções seguintes:
Sobre a Hidrografia Brasileira:
I - Os rios brasileiros se caracterizam por serem de planalto e de regime pluvial;
II - Os rios brasileiros são poucos aproveitados como vias de transportes;
III - A bacia Platina pertence totalmente ao Brasil;
A) Apenas I é correta;
B) Apenas II é correta;
C) Apenas I e II são corretas;
D) Apenas II e III são corretas;
E) Todas são corretas.

 

11. Sobre a Amazônia, verifica-se que

 a)   o seu ecossistema, bastante interdependente, não provoca modificações drásticas nos demais.

b)  a alta densidade demográfica favorece a extração do látex, principal atividade econômica da região.

c)   a massa de ar úmido, responsável pelas freqüentes chuvas da região, forma-se no Nordeste brasileiro.

d)  a construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré integrou a Amazônia ao restante do país.

e)   os projetos públicos e particulares e os conflitos pela posse da terra têm provocado impactos sócio-ambientais negativos na região.

 

12. No estado do Maranhão, situada junto à divisa com o Piauí, se situa a cidade de Nova Iorque.

“Entre os anos 60 e 70, uma cruzada obreira varreu o Brasil. Empurradas por slogans ufanistas, como o do “milagre brasileiro”, surgiram estradas onde precisávamos de ferrovias, e represas onde nos bastavam os rios. Nova Iorque foi uma das vítimas das hidrelétricas.”

“Em 1956, o município era o maior criador de caprinos do Maranhão e exportava gado de corte até para outros estados.”

“Com uma economia baseada na navegação fluvial. Nova Iorque começou apanhando das rodovias, que aproximaram cidades e vilas. Depois, desde o final dos anos 60, com o fim do vai-e-vem no rio e a inundação das terras mais férteis, a estagnação tem sido quase total. Ao contrário da Nova York dos americanos, que não perdeu a companhia dos rios, a “nossa” está definhando.”

(Texto e fotos extraídos da revista Caminhos da Terra, páginas 44 e 45 de dezembro de 1997.)

De acordo com as ilustrações e o texto acima, a hidrelétrica mencionada é:

a) hidrelétrica de Itaipu, no Rio Paraná;
b) hidrelétrica de Furnas, no Rio Grande;
c) hidrelétrica de Tucuruí, no Rio Tocantins;
d) hidrelétrica de Boa Esperança ou Castelo Branco, no Rio Parnaíba;
e) hidrelétrica de Foz do Areia, no Rio Iguaçu.


 

13. O rio do Rio Grande do Sul, localizado no mapa, é importante porque

 (a) atravessa a maior bacia leiteira do estado.

 (b) corta a região das Missões, famosa pelo plantio do trigo e da soja.

 (c) aí está situado o corredor da exportação de Rio Grande.

 (d) corta a zona de campanha, que se destaca pela criação de ovinos.

 (e) permite o escoamento dos produtos do interior até o porto de Porto Alegre.

 

14.  A bacia hidrográfica brasileira TOTALMENTE de planície, que é importante para o transporte de produtos no interior do país, é

 (a) a Amazônica.

 (b) a do São Francisco.

 (c) a do Paraná.

 (d) a do Uruguai.

 (e) a do Paraguai.

 

15. Em 1988, A Argentina, a Bolívia, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai realizaram a Primeira Reunião Internacional para o Desenvolvimento da Hidrovia Paraguai-Paraná. O projeto prevê a implantação de uma via navegável de 3.440 km de extensão, com início no Rio Paraguai, em Cáceres (MT), e término em Nueva Palmira (Uruguai), no Estuário Platino. Segundo estudos preliminares, o projeto estão incluídas várias intervenções antrópicas, tais como: alteração e regulação de cursos d'água, dragagem, correção e estabilização dos canais de navegação e obras de engenharia hidráulica, que provocarão um grande impacto ambiental na área e no seu entorno. Estes impactos ambientais podem ser classificados em diretos ou indiretos.

Considere os itens abaixo, relativos aos possíveis impactos ambientais que ameaçam a área em questão.

I. Perdas na biodiversidade local e regional, com alterações das cadeias alimentares nos ecossistemas fluviais.
II. Alteração do regime hídrico e prejuízos para a qualidade da água, devido à navegação.
III. Maior povoamento ao longo do traçado da hidrovia.
IV. Maior erosão dos solos e contaminação das águas pela utilização de agrotóxicos, em decorrência da expansão d agricultura.

Quais das alternativas apresentam impactos ambientais diretos relacionados à implantação da hidrovia?

(A) Apenas I e II.

(B) Apenas I e III.

(C) Apenas II e III.

(D) Apenas II e IV.

(E) Apenas III e IV.

 

16. . Os porto brasileiros especializados na exportação de minérios de manganês e ferro são, respectivamente:

(A) Belém e Vitória, situados no Pará e Espírito Santo.

(B) São Luís e Imbituba, no Maranhão e Santa Catarina.

(C) Santana e Tubarão, no Amapá e Espírito Santo.

(D) Manaus e Rio Grande, no Amazonas e Rio Grande do Sul.

(E) Ilhéus e Rio de Janeiro, na Bahia e no Rio de Janeiro.

17.. O potencial hidrelétrico brasileiro é avaliado pela Eletrobrás em 200 milhões de quilowatts, os quais podem ainda ser ampliados se consideradas as pequenas quedas d'água. Entretanto, em 1979, a potência instalada atingia apenas 28 milhões de quilowatts, pois há bacias hidrográficas com potencialidade muito pouco explorada, como:

(A) Bacia do Paraná e bacia do Paraguai.

(B) Bacia Amazônica e bacia do Uruguai.

(C) Bacia do Paraná e bacia do São Francisco.

(D) Bacias do Leste e bacia do São Francisco.

(E) Bacias do Leste e bacia do Paraná.

 

18. Assinale a alternativa que contém duas causas que prejudicaram a navegação fluvial no Brasil.

(A) A maior parte dos rios é de planalto e os rios de planície situam-se longe das áreas mais desenvolvidas.

(B) Os rios não têm o volume de água suficiente, e as embarcações são muito deficitárias.

(C) A rede de drenagem é endorréica e os rios de planície encontram-se fora das áreas mais desenvolvidas.

(D) O custo do transporte rodoviário é baixo e a expansão da rede ferroviária foi rápida.

(E) A maioria dos rios é intermitente e as embarcações possuem pequeno calado.

 

19.      Das alternativas abaixo, sobre os rios brasileiros, assinale a correta:

a)       A maioria  dos rios brasileiros são de regime pluvial.

b)       Com exceção de alguns no semi-árido, os rios brasileiros são perenes.

c)       Apresentam sua foz em estuário ou delta.

d)       Possuem bacias secundárias, onde rios independentes deságuam diretamente no mar.

e)       Possui grande infinidade de lagos e lagoas naturais e artificiais.

 

20.      Castelo Branco, Paulo Afonso e Tucuruí são hidrelétricas de quais rios brasileiros:

a)       Parnaíba,  São Francisco e Amazonas.

b)       São Francisco, Paraná e Amazonas.

c)       Amazonas, São Francisco, Paraná.

d)       Amazonas, Paraná e Tocantins.

e)       Parnaíba,  São Francisco e Tocantins.

 

21. Responder à questão com base no mapa abaixo.
(Extraído de DNAEE/SEPLAN/CNPq)
A ordem correta das bacias hidrográficas brasileiras, conforme a numeração indicada no mapa, é:

a) 1. Amazonas; 2. Tocantins-Araguaia; 3. Nordeste; 4. Leste; 5. São Francisco; 6. Paraná; 7. Uruguai; 8. Sudeste. 9. Rio Negro.
b) 1. Amazonas; 2. São Francisco; 3. Nordeste; 4. Tocantins-Araguaia; 5. Leste; 6. Paraná; 7. Uruguai; 8. Sudeste; 9. Angorá.
c) 1. Amazonas; 2. Tocantins-Araguaia; 3. São Francisco; 4. Nordeste; 5. Leste; 6. Uruguai; 7. Paraná; 8. Sudeste; 9. Solimões.
d) 1. Amazonas; 2. Nordeste; 3. Tocantins-Araguaia; 4. São Francisco; 5. Leste; 6. Paraná; 7. Sudeste; 8. Uruguai; 9. Tigre.
e) Amazonas; 2. Tocantins-Araguaia; 3. Nordeste; 4. São Francisco; 5. Leste; 6. Paraná; 7. Uruguai; 8. Sudeste; 9. Amapá.

 

22. (U.F. DIAMANTINA/MG) "É a mais extensa das três bacias que formam a grande 'Bacia Platina'. Possui o maior potencial hidrelétrico instalado no Brasil e a maior usina até hoje construída no mundo."
O trecho citado refere-se à Bacia do:

a) Uruguai

b) Paraguai

c) Itajaí

d) Paraná

e) Jacuí