Geografia do Brasil - Regiões Brasileiras

 

1.(UFPB) Sobre os três complexos regionais brasileiros, relacione o complexo com as características:

( ) Nordeste

( ) Centro Sul

( ) Amazônia

1) Os projetos agropecuários implantados a partir da década de 1970 impulsionaram a instalação de uma atividade pecuária extensiva de baixa produtividade. A mineração, sua principal atividade, tem sido realizada, em geral, por empresas multinacionais.

2) Sua principal atividade econômica já foi a agricultura monocultora, praticada em grandes propriedades. Esta atividade, porém, foi perdendo importância no cenário nacional, em virtude da concorrência externa e, no cenário regional, com a ampliação da atividade industrial nas décadas de 1960 e 1970, fruto dos programas de desenvolvimento regional.

3) Concentra o maior número de habitantes, de áreas metropolitanas e de recursos econômicos do país, e por este motivo, apresenta igualmente os maiores contrastes internos.

4) Esteve fora das políticas do Estado para o desenvolvimento nacional até a década de 1950, quando transformou-se na área mais industrializada do país.

O preenchimento dos parênteses está seqüencialmente correto em:

a) 1 - 2 - 3

b) 2 - 1 - 4

c) 3 - 4 - 1

d) 2 - 3 - 1

e) 3 - 2 - 1

 

2. (FGV-SP) Considere as afirmações abaixo sobre as regiões brasileiras:

I. Não tem participação marcante na indústria nacional. As cidades cresceram e sua população urbana, que somava cerca de 25% em 1950, passou a ser mais de 80% na década de 1990. “A região não é mais um vazio demográfico, nem uma área onde se praticava, quase que exclusivamente, uma pecuária superextensiva. O setor primário modernizou-se, a agricultura de grãos tomou vulto”. (Arbex e Bacic Olic)

II. “A grande diversidade de produtos da agricultura, fruto da forma de ocupação pela imigração, vai gradativamente dando lugar à homogeneização baseada em alguns produtos como a soja e o trigo. [...]Sua industrialização apoiou-se historicamente na presença de matéria-prima de origem agropecuária e na mão de obra imigrante.” (Garcia e Garavello)
As afirmações I e II referem-se às regiões:

a) Centro-Oeste e Sul

b) Nordeste e Sudeste

c) Norte e Sul

d) Norte e Sudeste

e) Centro-Oeste e Sudeste

 

3. Sobre a divisão regional do Brasil, pode-se afirmar:

I -   A SUDENE, criada em 1959, possui uma área de atuação que abrange toda a região Nordeste e o Norte de Minas Gerais.

II -   As principais divisões regionais do Brasil são as que dividem o país em: macrorregiões, mesorregiões, microrregiões e regiões metropolitanas.

III -   As superintendências de desenvolvimento regional foram criadas para promover a recuperação de regiões economicamente atrasadas, a partir de polí­ticas públicas federais.

 Com relação às afirmações, acima, está(ão) correta(s):

 a) Apenas I.         b) Apenas II.          c) Apenas III.          d) Todas.     e) Nenhuma.

 

 4. Considerando as realidades regionais distintas do Nordeste, pode-se inferir que

 

I -  1 corresponde ao Litoral, 2, ao Cariri, 3, ao Agreste e 4, ao Extremo Norte.

II -  1 corresponde à Zona da Mata, 2, ao Agreste, 3, ao Sertão e 4, ao Meio-Norte.

III - no período colonial, 1 corres­pon­de à área da economia açucareira, 2, à zona de policultura e 3 e 4, à zona de mineração.

Está(ão) correta(s) apenas

a)   I                  b)    II                 c)  III                  d)  I e II                e)  II e III

 

5. Sobre a “Civilização do Couro” no “Nordeste” é correto afirmar que

a)   a apartação era uma festa realizada para fazer a partilha de reses entre os donos das fazendas de gado e os seus escravos, principal mão-de-obra utilizada na pecuária no século passado.

b)  o povoamento do litoral nordestino se dá a partir da instalação de currais, ao longo do Rio São Francisco, daí ser este rio também conhecido como Rio dos Currais.

c)   o transporte de reses feito entre distâncias muito grandes ocasionava a perda de várias cabeças de gado, fenômeno este que contribuiu decisivamente para o surgimento das charqueadas.

d)  o binômio gado/cana-de-açúcar caracterizou a economia do sertão nordestino durante os séculos XVIII e XIX.

e)   a indumentária das famílias ricas do nordeste açucareiro era, predominantemente, composta de vestimentas feitas de couro, com as quais os homens e mulheres se apresentavam nos saraus das Casas Grandes.

 

6. Com relação às cidades de Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, bem como as de Campinas (SP) Londrina (PR) e Campina Grande (PB), é correto afirmar-se:

a) Todas podem ser classificadas como metrópoles regionais.

b) As três capitais são metrópoles regionais e as outras são centros regionais.

c) Todas fazem parte das áreas metropolitanas de seus respectivos Estados.

d) As três primeiras são metrópoles nacionais e as demais são centros de importância média.

e) As seis cidades representam, pela ordem, um exemplo de rede urbana.

 

 7. Sobre as características gerais do Nordeste, é INCORRETO afirmar-se:

a) É a região que possui o maior número de Estados.

b) Numericamente, é a segunda região mais populosa.

c) O mais importante rio totalmente nordestino é o São Francisco.

d) No sertão, a vegetação típica é a caatinga.

e) Nessa região, há grande irregularidade de chuvas.

 

8.  O quadro abaixo apresenta as quatro sub-regiões do Nordeste, com algumas de suas características:

 Sub-regiões

Características

I

A policultura comercial praticada em pequenas propriedades, é a principal atividade econômica dessa sub-região. As áreas mais úmidas e aproveitadas para a agricultura, são conhecidas como "brejos" . Abriga algumas das cidades mais importantes do Nordeste, como: Campina Grande, Feira de Santana e Caruaru.

II

Compreende o Maranhão e quase todo o Piauí. Sua principal atividade econômica é o extrativismo vegetal , destacando-se a carnaúba e o babaçu, que empregam grande quantidade de mão-de-obra em sua coleta e seus subprodutos são empregados no artesanato local e como matéria-prima para as indústrias.

III

Estreita faixa de terra que se estende do litoral do Rio Grande do Norte até o sul da Bahia. Apresenta clima tropical úmido. Possui belas praias e dunas. Tem grande destaque na produção de cana-de-açúcar, fumo e cacau e na exploração mineral de petróleo e sal marinho.

IV

Corresponde a uma vasta sub-região castigada pela aridez do seu clima; submetida a secas freqüentes, sua vegetação é constituída por árvores e arbustos recobertos de espinhos. Desde o início de usa ocupação, a pecuária é a atividade econômica mais importante desta sub-região do Nordeste.

As regiões I, II, III e IV , são respectivamente:

A ) Zona da Mata, Agreste, Sertão e Meio-Norte

B ) Agreste, Meio-Norte, Zona da Mata e Sertão

C ) Meio-Norte, Sertão, Agreste e Zona de Mata

D )Agreste, Zona da Mata, Meio-Norte e Sertão

 

9. Cerca de 12% da descarga de água doce nos mares provêm dos rios brasileiros. Entretanto, parte da população do país sofre os efeitos da falta de água, como ocorre no semi-árido nordestino e em algumas regiões metropolitanas localizadas no Centro-Sul. Associe as características seguintes com as regiões indicadas.
I. Baixo índice pluviométrico e longos períodos de estiagem.
II. Desperdício de água pelos fornecedores e consumidores.
III. Ocorrência de solos rasos que dificultam o armazenamento de água.
IV. Dificuldade de circulação da água no solo, causada pela evaporação elevada.
V. Poluição de águas subterrâneas devida à disposição inadequada dos resíduos sólidos e a outras formas de contaminação.

Semi-árido do Nordeste

Regiões metropolitanas do Centro-Sul

a)

I e III

II, IV e V

b)

I, III e IV

II e V

c)

I, IV e V

II e III

d)

II e V

I, III e IV

e)

III, IV e V

I e II

 

 

 

 

 

 

 

10. ‘‘Nos primeiros séculos da colonização, a região serviu de refúgio para os índios expulsos do litoral e escravos negros fugidos dos engenhos de açúcar, tendo sido utilizada como área de criação de gado. No século XVIII, foi local de desenvolvimento da cultura do algodão, que contribuiu para seu crescimento populacional. Nos séculos XIX e XX viveu o surto da cafeicultura nas terras altas. Atualmente, passa por transição da pecuária extensiva para semi-intensiva e ainda vem desenvolvendo a fruticultura’’. (Adap. Andrade: 1997)
O texto acima refere-se à região do:
a) vale do Rio Paraíba do Sul
b) recôncavo baiano
c) sertão nordestino
d) médio vale do Rio Tocantins
e) agreste nordestino

 

11. No Brasil, as regiões metropolitanas caracterizam-se por:
a) concentração de migrantes. A classificação como metrópole regional ou nacional depende da concentração de organismos
públicos federais.
b) concentração populacional em torno de um município. A
classificação como metrópole regional ou nacional depende da
proporção de imigrantes regionais ou nacionais no conjunto de sua população.
c) processo de desconcentração industrial. A importância regional ou nacional de sua indústria é que permite classificar uma região
como metrópole regional ou nacional.
d) conurbação de várias cidades em torno de uma cidade central. A definição dessa cidade como metrópole regional ou nacional
depende do alcance territorial de suas atividades econômicas.
e) processo de concentração populacional em torno de um
município. A classificação como metrópole regional ou nacional
depende de sua influência no desenvolvimento industrial regional ou nacional.

 

12.m, nas regiões brasileiras, no período 19801996, todos esses valores percentuais aumentaram.

Assinale a alternativa que justifica as variações observadas.

a) Aumento contínuo nas taxas de natalidade e diminuição da esperança de vida.

b) Crescente alta na taxa de natalidade e diminuição da mortalidade infantil.

c) Crescimento acelerado da taxa de mortalidade e aumento no fluxo migratório recente.

d) Melhoria na distribuição de renda e diminuição da taxa de mortalidade.

e) Queda da fecundidade e aumento da esperança de vida.

 

13. Ultimamente vem se discutindo uma nova forma de minimizar a questão da seca em algumas regiões do nordeste brasileiro. No centro do debate encontra-se um polêmico projeto, que é:

a) a hidrovia Paraná-Tietê
b) a construção de um sistema de eclusas no rio Capiberibe
c) a construção do canal da Natividade
d) o desvio do rio Araguaia
e) a transposição de parte das águas do rio São Francisco

 

14. Nas regiões A, B e C do Estado de São Paulo predominam, respectivamente, a produção de:


a) laranja, gado de corte e algodão.

b) cana-de-açúcar, gado de corte e laranja.

c) cana-de-açúcar, laranja e gado de corte.

d) gado de corte, laranja e café.

e) café, algodão e gado de corte.

 

15.Os itens referem-se a uma realidade regional brasileira em dois momentos distintos.

Década 50

agricultura de subsistência

terras férteis em poucas áreas

pecuária extensiva

pastos naturais

área sem futuro promissor (Adap. de Atlas do Brasil/ IBGE, 1959).

Década 90

existência de seis meses de seca, de abril a setembro

37% do bioma já perdeu sua cobertura primitiva

uso atual: extensas áreas de soja, milho, arroz e pastagens (Adap. de Tarifa, 1994).

Os comentários acima referem-se:

a) ao Pampa gaúcho.

b) ao Sertão nordestino.

c) à Amazônia brasileira.

d) à região do Pantanal.

e) à região do Cerrado.

 

16. Muitas vilas e cidades da Amazônia sofreram impactos devido às políticas de desenvolvimento regional. Assinale a alternativa que melhor expresse as conseqüências dessas políticas para a população local.

a) Desorganização das economias tradicionais e involução das capitais regionais.

b) Estagnação de muitas cidades ribeirinhas pouco favorecidas pelas políticas de desenvolvimento e involução das capitais regionais.

c) Desenvolvimento das economias tradicionais em decorrência do crescimento de novos centros urbanos.

d) Desorganização das economias tradicionais e estagnação de muitas cidades ribeirinhas pouco favorecidas pelas políticas de desenvolvimento.

e) Desenvolvimento das economias tradicionais e crescimento desordenado das capitais regionais.

 

17. Considerando a reordenação territorial do campo brasileiro, o Oeste Catarinense, o Noroeste do Rio Grande do Sul e o Sudoeste do Paraná, constituem uma região de pequenas e médias propriedades, as quais,
a) seguindo a tradição dos colonizadores europeus, dedicam-se à produção de alimentos para o autoconsumo.
b) subordinadas às grandes empresas agropecuárias pelo sistema de integração, registram a maior criação de suínos e aves no país.
c) estimuladas pelo crescimento das indústrias têxteis do Vale do Itajaí, substituíram as tradicionais áreas de milho pelo cultivo do algodão.
d) estimuladas pelo mercado interno e externo, transformaram-se na maior área de criação de ovinos do país.
e) mediante a articulação entre indústria e agricultura, subsistem à concentração fundiária produzindo arroz, vinho e lã.

 

18. A divisão do território brasileiro em 3 grandes complexos regionais – Amazônia, Nordeste e Centro-Sul – tem a vantagem de caracterizar
a) a Amazônia, com seus recursos explorados a partir de um planejamento global do Estado.
b) o Nordeste, como um pólo de atração demográfica, em decorrência do turismo.
c) o Centro-Sul, como região socioeconômica de poucos contrastes internos.
d) a homogeneidade econômica no interior de cada complexo, do ponto de vista agropecuário.
e) a espacialidade do processo socioeconômico, considerando a gênese histórica de cada complexo.

 

19. Observe o mapa:

 

(Adaptado de MOREIRA, Igor, O espaço geográfico. 38ª ed. S. Paulo: Ática, 1998, p. 289.)

 Com base nos gráficos acima, considere as afirmativas:

 I.   O setor terciário mantém uma participação relativamente estável na economia nordestina.

 II.   A ampliação do setor secundário, ocorrida durante as décadas de 60 e 70, decorre do processo de desconcentração industrial do Sudeste.

III.   Na década de 80, o setor secundário continua crescendo, embora com um ritmo mais lento.

Está(ão) correta(s)

a) apenas II                                    c) apenas I e III                               e) todas

b) apenas I e II                               d) apenas II e III

 

 20. Sobre os três complexos regionais brasileiros, relacione o complexo, à esquerda, com as características, à direita.

 

 

(   ) Nordeste

 

(   ) Centro-Sul

 

(   ) Amazônia

 

(1) Os projetos agropecuários implantados, a partir da década de 70, impulsionaram a instalação de uma atividade pecuária extensiva de baixa produtividade. A mineração, sua principal atividade, tem sido realizada, em geral, por empresas multinacionais.

(2) Sua principal atividade econômica já foi a agricultura monocultora, praticada em grandes propriedades. Esta atividade, porém, foi perdendo importância no cenário nacional, em virtude da concorrência externa e, no cenário regional, com a ampliação da atividade industrial nas décadas de 60 e 70, fruto dos programas de desenvolvimento regional.

(3)   Concentra o maior número de habitantes, de áreas metropolitanas e de recursos econômicos do país e, por este motivo, apresenta igualmente os maiores contrastes internos.

(4)   Esteve fora das políticas do Estado para o desenvolvimento nacional até a década de 50, quando transformou-se na área mais industrializada do país.

 O preenchimento dos parênteses está seqüencialmente correto em:

 

a) 1– 2 – 3           b) 2 – 1 – 4            c) 3 – 4 – 1          d) 2 – 3 – 1             e) 3 – 2 – 1

 

 

21. Observe o mapa:

 

O processo de urbanização brasileiro não se deu de modo uniforme. Desenvolvendo-se de maneira desigual, estabeleceu entre as cidades brasileiras uma hierarquia, a rede urbana, que vai das metrópoles – nacionais e regionais – até as cidades locais. De acordo com o mapa acima, as letras A, B e C apresentadas referem-se, respectivamente, às metrópoles:

a) regional, nacional e regional.                            d) nacional, nacional e nacional.

b) nacional, regional e regional.                            e) regional, nacional e nacional.

c) regional, regional e regional.

 

22.  

  

 

23. O processo de transformação das economias regionais brasileiras iniciou-se na década de 30 e consolidou-se a partir da década de 50. Quando dominado apenas pela atividade agro-exportadora, o espaço geográfico brasileiro apresentava-se com a seguinte característica:

A) Um centro dinâmico, no Nordeste, com fortes relações de troca, a seu favor, com o Sudeste.

B) Semelhante aos dias atuais, mas com trocas apenas de produtos primários.

C) Um centro e várias periferias de diferentes níveis, com um espaço econômico integrado.

D) Áreas dinâmicas regionais, mantendo fluxos comerciais intensos com a capital federal, que exercia o papel de pólo de desenvolvimento.

E) Áreas isoladas, voltadas para o exterior, constituindo um “arquipélago econômico”, pois não havia uma espaço nacional integrado.

 

 24. Identifique o Estado ao qual se aplica o texto a seguir, de M.C. de Andrade:
"... é um dos Estados do Brasil em que a porção litorânea é seguida de uma planície muito larga penetrando centenas de quilômetros pelo interior, sobretudo nos trechos drenados pelo rio Pindaré, Mearim e Itapicuru. A existência desta planície muito baixa e muito extensa vai fazer com que a influência do oceano penetre consideravelmente para o interior."
a) Amazonas
b) Rio Grande do Sul
c) Piauí
d) Rio de Janeiro
e) Maranhão

25. No nordeste brasileiro encontramos grandes diversidade naturais, humanas e ecônomicas. De acordo com a divisão em sub-regiões, a que apresenta maior desenvolvimento industrial e comercial, além de concentrar a maior parte da população nordestina é


a) a Zona da Mata.

b) o Agreste.

c) o Sertão.

d) o Meio-Norte.

e) a Zona do Cariri.

 

26.Populações urbana e rural por regiões

Região

População urbana (%)

População rural (%)

NORTE

55,0

45,0

CENTRO OESTE

79,5

20,5

SUDESTE

90,0

10,0

SUL

78,5

21,5

NORDESTE

57,0

43,0

De acordo com os dados da tabela, podemos afirmar que:

a) as regiões NORDESTE e NORTE apresentam os maiores indicadores de população urbana;

b) as maiores taxas de concentração de população rural são encontradas nas regiões SUL e CENTRO-OESTE;

c) os menores índices de população rural no Brasil situam-se nas regiões NORDESTE e SUDESTE;

d) as regiões SUDESTE e NORTE apresentam os maiores contingentes populacionais urbano e rural, respectivamente;

e) as regiões CENTRO-OESTE, NORDESTE e NORTE apresentam as maiores taxas de população urbana no Brasil.

 

27. Com relação a ilha de Marajó, localizada na Região Norte do Brasil, são feitas as seguintes afirmações:

I- Caracteriza-se por apresentar um relevo bastante acidentado, pois encontra-se próxima ao Escudo das Guianas.

II- Sua economia esta baseada na criação de búfalos, na pesca e no extrativismo de madeira.

III - Localiza-se no litoral do Estado do Amazonas.

IV - Foi formada principalmente pela acumulação de sedimentos do rio Amazonas ao lançar suas águas no oceano.

V - Possui uma floresta rica em madeira de lei e palmeiras, bem como um setor onde ha predominância de campos.

Quais estão corretas?

A) Apenas I, II e III.
B) Apenas I, III e IV.
C) Apenas II, III e IV.
D) Apenas II, IV e V.
E) Apenas III, IV e V.

 

28. "Ao entrar no Recife, não pensem que entro só. Entra comigo a gente que comigo abaixou por essa velha estrada que vem do interior; (...) e também retirantes em que só suor não secou."

(MELLO NETO, João Cabral de, "O Rio". In: Morte e vida Severina e outros poemas em voz alta.)

Esses  versos  permitem identificar um movimento migratório:

A)    do Nordeste brasileiro para outras regiões do país;

B)     de Recife para a Zona Mata;

C)    da Zona da Mata para o Sertão do Nordeste brasileiro;

D)    do Sertão para a Zona da Mata do Nordeste brasileiro;

E)     de nordestinos que retornam de outras regiões brasileiras.

 

29.Excetuando-se o tempo de exploração da borracha, até os anos 50 deste século a região amazônica ficou protegida pela existência de outras fronteiras agrícolas mais próximas dos centros populacionais e pela necessidade que tinha o capital de se consolidar no Sudeste do país. Mas, a partir dos anos 60, a Amazônia começou a ter um papel mais importante na economia brasileira.

Com base nesse texto podemos afirmar que:

I- Após a década de 60, a Amazônia começou a ser incorporada ao processo de desenvolvimento promovido pelo Estado, associado ao capitalismo monopolista internacional.

II- A Amazônia, nos anos pós-60, vem sofrendo um processo de ocupação horizontal graças à construção de estradas e à abertura da fronteira agrícola que caracterizaram a década de 70.

III - A fase atual de ocupação da região caracteriza-se pela produção de energia barata, que alimenta grandes projetos de mineração ligados às usinas de alumínio e às guserias.

Assinale:

A)    se somente a I e II estão corretas.

B)    se somente a II e III estão corretas.

C)    se somente a I e III estão corretas.

D)    se I, II e III estão corretas.

 

30.A Região do Oeste baiano possuía como principal característica econômica a pecuária extensiva praticada em latifúndios, secundada por uma agricultura de subsistência nos minifúndios. A partir dos anos 80 essa Região vem conhecendo profundas transformações em sua geografia, devido:

A)    À política do INCRA de colonização dirigida e à introdução de lavouras temporárias.

B)    À chegada de médias e grandes empresas atraídas pelas terras baratas e à introdução da lavoura comercial de soja.

C)    Ao prolongamento da estação seca, reduzindo as terras férteis e os rendimentos das lavouras de subsistência.

D)    Ao processo de desertificação dos cerrados que reduz as áreas de pastos e provoca o êxodo rural.

 

31.  Entre as regiões brasileiras, a Amazônia é a de maior extensão territorial e onde as condições ambientais estão melhor conservadas. Das alternativas abaixo, marque a que corretamente caracteriza os aspectos geográficos dessa região:

a)  as terras baixas ocupam a maioria de sua extensão, estando as de maior altitude situadas ao norte da região no planalto das Guianas;

b)  os rios são perenes e torrentosos ou caudalosos e intermitentes;

c)  os solos são em geral muito férteis e apropriados para a agricultura convencional;

d)  a biodiversidade é caracterizada por um pequeno número de espécies, representadas por grande quantidade de indivíduos;

e)  a pecuária e o extrativismo vegetal vêm-se desenvolvendo de forma integrada.

 

32.  Quanto aos estudos regionais no Brasil, existe a proposta da divisão do país em três grandes regiões geoeconômicas: Amazônia, Nordeste e Centro-Sul. A este respeito, assinale a alternativa correta:

a)  o Centro-Sul é o centro econômico e político do País, região mais industrializada, povoada e urbanizada;

b)  quando a economia nacional era baseada fundamentalmente na atividade agroexportadora havia forte integração entre as diferentes regiões brasileiras;

c)  as áreas sertanejas abrangem a maior parte da região Nordeste e possuem altas densidades demográficas;

d)  a Amazônia, onde predomina o clima subtropical, vem passando por enormes transformações econômicas e sociais nos últimos anos;

e)  as formas de exploração da região do Pantanal vêm atendendo às leis de proteção ambiental.

 

33. A Região Nordeste se caracteriza por grande heterogeneidade, formando quatro sub-regiões: Zona da Mata, Agreste, Sertão e Meio-Norte.
Assinale a alternativa que contém o grupo de características que se relacionam ao Agreste Nordestino:

A) Clima semi-árido de transição para o árido, predomínio da pecuária extensiva em grandes propriedades, elevadas densidades demográficas.
B) Vegetação arbustiva correspondendo à baixa pluviosidade, cultivos comerciais e de subsistência associados à criação de gado, baixas densidades demográficas.
C) Vegetação de caatinga em clima semi-árido, criação extensiva de gado, associada ao cultivo de algodão, baixas densidades demográficas.
D) Clima semi-úmido de transição, predomínio da pecuária extensiva e do cultivo de algodão em grandes propriedades, baixas densidades demográficas.
E) Clima semi-úmido de transição, policultura de subsistência e comercial predominantes, presença de brejos com cultivos comerciais.
 

34. No Sul do Brasil, o Norte do Paraná destaca-se, dentro do contexto regional, por:

A) Fazer parte do Planalto Basáltico, cujas rochas são intercaladas com o arenito.
B) Ter um povoamento recente, correspondendo à ocupação dos últimos vazios demográficos do Sul.
C) Ter sua economia baseada na agricultura comercial, resultante da expansão paulista.
D) Ser dominado pelas grandes propriedades apoiadas na monocultura.
E) Possuir clima quente e úmido, estando livre da ocorrência de geada.

35. "A Região Nordeste do Brasil, embora muito povoada, apresenta grandes contrastes de densidade demográfica. Em geral, os maiores adensamentos correspondem às áreas mais úmidas: Zona da Mata, o Agreste, as planícies maranhenses, bem com as serras e sopés de chapadas do Sertão."
A leitura do texto permite afirmar que o Nordeste:

A) Possui as mais baixas densidades demográficas do país.
B) Constitui a região mais povoada do Brasil.
C) Apresenta exagerada concentração populacional nas áreas setentrionais.
D) Apresenta a população irregularmente distribuída pelo território.
E) É a Segunda região mais povoada do país.

 36.(Universidade Federal da Paraíba) Sobre a divisão regional do Brasil, pode-se afirmar:
I - A SUDENE, criada em 1959, possui uma área de atuação que abrange toda a região Nordeste e o norte de Minas Gerais.
II - As principais divisões regionais do Brasil são as que dividem o país em: macrorregiões, mesorregiões, microrregiões e regiões metropolitanas.
III - As superintendências de desenvolvimento regional foram criadas para promover a recuperação de regiões economicamente atrasadas, a partir de políticas públicas federais.
Com relação às afirmações acima, está correta:
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) todas.
e) nenhuma.

 

37. Sobre a Amazônia, verifica-se que

a)   o seu ecossistema, bastante interdependente, não provoca modificações drásticas nos demais.

b)  a alta densidade demográfica favorece a extração do látex, principal atividade econômica da região.

c)   a massa de ar úmido, responsável pelas freqüentes chuvas da região, forma-se no Nordeste brasileiro.

d)  a construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré integrou a Amazônia ao restante do país.

e)   os projetos públicos e particulares e os conflitos pela posse da terra têm provocado impactos sócio-ambientais negativos na região.